Pop Fun
coluna

Pop Fun

Cultura e Entretenimento, por Edgar Borges | Sexta-feira

The Big Bang Theory - humor, amizade e nerdices

Por Edgar Borges, Agenda News

Publicado em 22/10/2021 09h54

The Big Bang Theory - humor, amizade e nerdices The Big Bang Theory/Divulgação
  Compartilhar

Hoje, tomo a liberdade de escrever em primeira pessoa, compartilhando uma experiência agradável e saudosista, ao rever todas as 12 temporadas da sitcom "The Big Bang Theory", disponíveis no HBO Max.

Para aqueles que não estão familiarizados, o seriado conta a história dos físicos e nerds Sheldon Cooper (Jim Parsons) e Leonard Hofstadter (Johnny Galecki), que dividem um apartamento de frente para a descolada atriz/garçonete Penny (Kaley Cuoco). Um detalhe que não mencionei, e que é o mote da série, são as excentricidades de Sheldon, que conto melhor um pouco mais adiante. Além de Leonard e Sheldon, também fazem parte do núcleo raiz da série, o engenheiro Howard Wolowitz (Simon Helberg), e o astro-físico indiano Rajseh Koothrappali (Kunal Nayyar).

Diferentemente de outras séries, The Big Bang Theory nos captura de um jeito sem volta, pelo contraste de seus protagonistas. Talvez a fórmula secreta de seus episódios, com cerca de 20 minutos de duração, seja a medida exata, capaz de nos prender e desejar estar com o grupo, no apartamento de Sheldon e Leonard, em Pasadena.

Excentricidades, estrelas e ciência

O humor de TBBT, é afiado, e ao mesmo tempo, sensível tanto para com seus personagens, como para com sua audiência. Quando mencionei Sheldon como um excêntrico, entenda que, não foi feito de forma à menosprezá-lo, mas sim, para acentuar o quão igualmente irritante e magnético ele pode ser, como uma moeda e sua dupla face.

Um belo exemplo, vale mencionar, é o fato de que sempre que faz visita à alguém, Sheldon bate 3 vezes na porta, tudo para dar tempo de seu visitado ajustar-se à sua presença (você vai entender ao assistir). Ou, sua carência emocional, que exige uma canção de ninar sempre que adoece.

Fora tais menções, TBBT traz participações de inúmeras participações ilustres, que vão de: Mark Hamill (o Luke Skywalker), Carrie Fisher (Princesa Léia) e James Earl Jones (o dublador de Darth Vader), à Bill Gates, Neil deGrasse Tyson, Leonard Nimoy (Sr. Spock de Star Trek), Katee Sackhoff, George Takei, e, até mesmo, Stephen Hawking.

Através de algumas destas participações, pudemos nos interessar pela paixão dos personagens, não apenas pelos quadrinhos, games, filmes e outros pontos da cultura pop, mas, também, pela ciência, seus mistérios e o quanto a mesma é um elemento capaz de torná-la tão viva quanto um personagem. 

Família, humanismo e prêmios

Com o passar do tempo, o elenco, assim como uma família, cresce. Personagens vêm e vão, e dão mais significado ao elo formado não apenas entre os protagonistas, mas conosco, da audiência igualmente.

TBBT é uma deliciosa comédia sobre relacionamentos, protagonizada por aqueles que, de início, possuem grandes dificuldades em se relacionar, mas que, com o passar das temporadas, nos mostram que, talvez, olhando como espectadores, sejamos tão ou mais próximos do que imaginamos.

Todos estes elementos, fizeram com que TBBT fosse multipremiada no decorrer dos anos, bem como, seus protagonistas: Jim Parsons, Kaley Cuoco, Johnny Galecki, e até mesmo um de seus criadores, Chuck Lorre, foram laureados em diferentes ocasiões, demonstrando a imensa aceitação por parte do público, que fez crescer e valorizou cada um destes talentos.
 
Uma lição sobre um final propício

Todavia, como um seriado extremamente popular chegou ao fim? Após suas 12 temporadas de sucesso, o risco de sua mágica se esvair era grande. Justamente este, era um risco que Parsons, não queria correr, fazendo com que rejeitasse a oferta de estender seu contrato para mais temporadas. Sem seu protagonista, a CBS até tentou a ideia de levar adiante, que foi imediatamente descartada por seus criadores, Bill Lorre e Chuck Prady.

Assim, num episódio cheio de emoção e saudosismo, com fechamentos dignos à quase todos os personagens, TBBT despediu-se da telinha em 02 de junho de 2019, para ganhar nossos corações de vez.

Curiosamente, o nome inicial da produção seria "Kenny, Lenny e Penny". Uma pena que não vingou, pois teria sido maior seu sucesso. Mas, nas palavras de Sheldon Cooper: "Bazinga!".

Ainda sobre TBBT, um spin-off baseado na infância de Sheldon também está disponível no streaming, e retrata alguns momentos impagáveis.



Gostou desta publicação?

Continue nos acompanhando nas mídias sociais e confira muitos outros conteúdos exclusivos feitos para você! Estamos no Instagram, no Facebook e no YouTube! Agenda News é mais notícia e informação, sempre com você na sua mão.




Pop Fun

Pop Fun

A coluna Pop Fun, complementa a atração da TV, trazendo os principais temas do entretenimento, de forma clara, direta e objetiva ao leitor do Agenda News. Você pode acompanhar em âmbito nacional através dos seguintes canais:  TVA NET, CDN TV, SAT TV, Telecab, Max Cloud TV, Completa VC,Connect BR, Easy TV, Visnet Telecom, Enterplay, Você Telecom, além do Baita Conteúdo Play (Smartv´s e app´s para Android e IOS). Além de vídeos novos todas as terças, quintas e sábados no YouTube. Siga nossas redes sociais, inscreva-se em nossos canais no Facebooke Instagram