Secretaria do Ambiente e Sustentabilidade, Inea e Polícia Federal resgatam 38 animais silvestres, em Cachoeiras de Macacu

Entre as espécies encontradas há papagaios ameaçados de extinção

Por Redação, Agenda News

Publicado em 15/04/2024 16h29

Secretaria do Ambiente e Sustentabilidade, Inea e Polícia Federal resgatam 38 animais silvestres, em Cachoeiras de Macacu Divulgação
  Compartilhar

O Governo do Estado do RJ em operação conjunta com a Polícia Federal, localizou 38 animais de espécies silvestres – sendo três papagaios do Mangue, espécie ameaçada de extinção. Os animais eram mantidos em um cativeiro irregular no município de  Cachoeiras de Macacu. A operação foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (15.04) e faz parte das ações de combate ao tráfico de animais silvestres – intensificadas pelo Estado, por meio da Secretaria do Ambiente e Sustentabilidade e do Inea. O responsável pela propriedade onde os animais foram encontrados em cativeiro e um caseiro que cuidava da propriedade, foram autuados em flagrante e por crimes ambientais e conduzidos à Superintendência da Polícia Federal. Ambos responderão administrativamente e serão multados.

Continua depois da publicidade:
Feirinha de Itaipava 05-2024

— O tráfico de animais silvestres é um crime cruel e muito lucrativo para os bandidos. Seremos incansáveis no combate! É uma determinação do governador Cláudio Castro que esse trabalho seja permanente. Parabenizo as nossas equipes e todos os envolvidos por mais esta operação de sucesso –  destaca o secretário de estado do Ambiente e Sustentabilidade, Bernardo Rossi pontuando ainda que - É preciso que as pessoas entendam que capturar, prender e comercializar animais silvestres é crime! Não daremos trégua a estes criminosos que retiram os animais do seu habitat natural – afirma.

No local foram encontrados 38 animais silvestres: seis araras canindé, duas araras vermelhas do Pantanal, uma arara vermelha-de-macao, um tucano-toco, três papagaios-do-mangue (espécie ameaçada de extinção), um papagaio-moleiro, três periquitos-jandaia, quatro trinca-ferros, seis coleiros, quatro canários-da-terra, dois jabutis, um cágado-de-barbela e quatro tigres d’água.

Ainda no local, os animais  foram avaliados por um veterinário da Secretaria de Estado do Ambiente. Onze aves, que estavam em condições, foram soltas de imediato. Os 27 animais restantes, foram resgatados e encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres  (Cetas) do Ibama, onde permanecerão sob cuidados veterinários até que  tenham condições de retornar à natureza.

O secretário de Estado do Ambiente, Bernardo Rossi enfatiza a importância da participação da população para o fortalecimento das ações de combate ao tráfico de animais silvestres.

Nossa ouvidoria está disponível para receber informações. A participação de cada pessoa é fundamental para que possamos agir rapidamente pela proteção dos animais que vivem em nossas matas. A colaboração da população nos ajuda a proteger os animais da nossa fauna, que precisam estar livres nas florestas - assinala.

As denúncias de crimes ambientais em todo o Estado do Rio de Janeiro podem ser feitas, inclusive de forma anônima, pelo www.rj.gov.br/ouverj/manifestacoes  O contato com a Ouvidoria do Inea também pode ser feito pelo telefone: (21) 2334-5974.



Gostou desta publicação?

Continue nos acompanhando nas mídias sociais e confira muitos outros conteúdos exclusivos feitos para você! Estamos no Instagram, no Facebook e no YouTube! Agenda News é mais notícia e informação, sempre com você na sua mão.