Maria Angela Gomes
coluna

Maria Angela Gomes

Educação | Terça-feira

É possível estimular os estudos em tempos de pandemia? 

Por Maria Angela Gomes, Agenda News

Publicado em 13/04/2021 11h20

É possível estimular os estudos em tempos de pandemia?  Leitner - Ilustrativa
  Compartilhar

Quando falamos em estimulo a educação, aprendizagem, aos estudos de uma forma geral, devemos primeiramente retornar a um tempo não muito distante, mas que parece tão longe de nós, tão impalpável, que é a vida antes do covid-19. Você consegue se lembrar das coisas que mais gostava de fazer na sua rotina? Pois é. Para muitas crianças e adolescentes, por mais que a escola fosse um lugar de rotina, também era um lugar de sociabilização e era ali que os vínculos se construíam de forma mais estreita, os olhares se encontravam, os abraços faziam mais sentido. Era na escola, na troca com os outros, nas experiências, que se descobria os eixos de interesse, ou seja, aquelas temáticas que despertavam mais interesse do que outras. A boa notícia é que tudo isso, tanto os laços quanto as descobertas, também podem ser feitas de forma remota; talvez de forma um pouco diferente, mas ainda existente com a esperança de que um dia volte a ser parecido com o que um dia já foi. Mas afinal, será que essa aptidão pelos estudos ainda é possível em tempos de pandemia? Ainda é possível ter gosto pelos estudos dentro de casa? 

 

Antes de chegarmos a uma conclusão para essas respostas precisamos refletir sobre o modelo educacional que se impunha antes mesmo da pandemia, no qual a escola se inclina a valorizar alguns conhecimentos mais do que outros e de forma sútil exigir que todos deem conta dos diversos conteúdos apresentados. Podemos pensar por exemplo que a arte, desenho, poesia, não tem o mesmo peso que a álgebra ou as letras no modelo de educação tradicional. Sendo assim não é sustentável que as cobranças que já não eram pertinentes antes mesmo da pandemia sejam ainda mais exaltadas em isolamento social. É um bom tempo para pensar no modelo educacional a medida que pensamos na forma como estimulamos nossas crianças aos estudos, afinal, ninguém é bom em tudo o tempo todo. 

Continua depois da publicidade:
Agenda News

De forma prática, contudo, alguns métodos podem ser explorados enquanto o sistema permanece imutável. Uma boa forma de estimular os estudos em tempos de ensino remoto é a utilização de material impresso, mas acalme-se, se essa forma estiver fora do orçamento existe uma outra possibilidade que pode além de estimular explorar o lado artístico do aluno, que é o Leitner. O sistema Leitner consiste basicamente em utilizar “cartões de memorização” com perguntas e respostas, geralmente decorados ao gosto do aluno, com letras decoradas, associado ao lettering (arte de desenhar letras), desenhos e afins. 

 

Cada aluno possui uma forma de estudar e todos podem encontrar um formato que possa lhe proporcionar prazer e satisfação à medida que alcançam o objetivo estimado. Esse processo de se encontrar nos métodos de estudo nem sempre é linear, ou seja, paciência e perseverança faz parte do processo. O ensino remoto não é funcional para todos os alunos, mas é possível de ser minimamente adaptado, lembrando que não colocamos aqui as questões sociais que muitas vezes impedem o processo de aprendizagem. 



Gostou desta publicação?

Continue nos acompanhando nas mídias sociais e confira muitos outros conteúdos exclusivos feitos para você! Estamos no Instagram, no Facebook e no YouTube! Agenda News é mais notícia e informação, sempre com você na sua mão.




Maria Angela Gomes

Maria Angela Gomes

Petropolitana, professora de História, mestranda em História Social e atua na área de educação há 04 anos com reforço escolar e educação multidisciplinar. Redes Sociais: Facebook Instagram